top of page
vandinho_rodapé.fw.png
forca-total-200524_edited.jpg
PUBLICIDADE
WhatsApp Image 2023-08-26 at 08.42.24.jpeg
EVENTOS

Anuncie aqui!

Seu cliente também leu isso!

NOTÍCIAS;


Morreu, nesta terça-feira (21), no município de São Félix, na região metropolitana de Salvador, a sambadeira, mestra ceramista e líder comunitária Ricardina Pereira da Silva, a Dona Cadu, aos 104 anos.

 

Nascida no dia 14 de abril de 1920, a Fazenda Pilar, em São Félix, se mudou para o Povoado de Coqueiros, em Maragogipe aos 22 anos após se casar. Figura simbólica do município, Dona Cadu era a ceramista mais antiga em atividade no Brasil. 

 

Em 2020, Dona Cadu foi titulada pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) como Doutora Honoris Causa, pela sua contribuição à cultura local do recôncavo baiano, e posteriormente, em 2021, foi reconhecida também pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). 

 

A ceramista também foi identificada como “Tesouro Vivo”, com base nos termos propostos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

 

Moradora de Maragogipe, Dona Cadu se sentiu mal na segunda-feira (20), mas realizou algumas atividades na manhã de hoje e ao descansar, faleceu. Não há informações se ela estava enfrentando algum problema de saúde. Em nota, a família agradeceu as orações e o apoio da comunidade


“Com imensa dor e pesar, comunicamos o falecimento da querida Dona Cadu, que partiu nesta madrugada, deixando um vazio imenso em nosso corações. Dona Cadu era uma mulher amável, com coração gigante, bondosa, alegre e amável. Sua presença sempre alegrava o ambiente e ela deixará saudades eternas em todos que a conheceram. Ainda não temos detalhes sobre o funeral e velório. Assim que as informações forem definidas, comunicaremos a todos. Agradecemos as orações e o apoio neste momento difícil”.

 

O velório de Dona Cadu aconteceu na Câmara de Vereadores de Maragogipe, e às 14h30 desta terça-feira (21), ocorrerá uma missa na Igreja Nossa Senhora da Conceição dos Coqueiros e o sepultamento está marcado para às 17h30, também em Coqueiros. A UFRB também publicou, nesta terça-feira, uma nota em homenagem a Doutura e declarou luto oficial de três dias na instituição. Confira a nota na íntegra: 

 

“A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento da mestra da cultura popular do Recôncavo Ricardina Pereira da Silva, conhecida carinhosamente como Dona Cadu, na madrugada desta terça-feira, dia 21 de maio de 2024, aos 104 anos.


Nascida em 14 de abril de 1920 na cidade de São Félix, Recôncavo da Bahia, Dona Cadu era uma mulher negra, mãe, líder comunitária, guardiã de saberes ancestrais, memória viva de confluências afro-indígenas, sambadeira e a mestra ceramista mais antiga de Coqueiros, distrito de Maragogipe, Bahia, dedicando mais de 90 anos ao ofício.


Em 2020, Dona Cadu foi agraciada com o título de Doutora Honoris Causa pela UFRB, e em 2021 pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Estes títulos são conferidos a personalidades eminentes, nacionais ou estrangeiras, que se destacaram pelo saber e/ou pela atuação em prol das ciências, artes, filosofia, letras, culturas, e pelo desenvolvimento e entendimento dos povos, cuja contribuição tenha sido de alta relevância para o país ou para a humanidade.


No Memorial Valorativo, Dona Cadu é identificada como “Tesouro Humano Vivo” nos termos propostos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), enquanto uma das mais significativas personalidades difusoras da tradição oral, poética e performática de tradições do Recôncavo. A sua trajetória é definida por um reconhecimento de singularidade por suas atividades de ceramista, de sambadeira e de rezadeira, sendo uma grande referência da cultura do Recôncavo da Bahia de ancestralidade africana e indígena.


A reitora Georgina Gonçalves declara luto oficial de três dias na UFRB.

Ao expressarmos nossas condolências, manifestamos nosso apoio e solidariedade aos amigos, familiares e a toda comunidade acadêmica.”




A partir deste ano, o dia 20 de novembro, data que celebra a Consciência Negra e o Dia Nacional de Zumbi dos Palmares, passa a ser considerado oficialmente feriado nacional em todo o território brasileiro.


A lei 14.759/2023, sancionada em 2023, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem como objetivo homenagear e relembrar o legado de Zumbi dos Palmares e promover a reflexão sobre a resistência e as contribuições do povo negro na formação da sociedade brasileira.


Desde 2023, a data já era feriado em seis estados: Mato Grosso, Rio de Janeiro, Alagoas, Amazonas, Amapá e São Paulo. Noticias ao minuto




Com o aumento das chuvas em Salvador, o número de ocorrências causadas pelo mau tempo registradas pela Defesa Civil da cidade (Codesal) também cresceu.


Até às 15h35 desta terça-feira (21/5), houve 55 notificações em 10 bairros da capital baiana, com registros de ameaça de desabamento, ameaça de deslizamento, deslizamento de terra, desabamento parcial, entre outros.


Por enquanto, o bairro mais afetado pelas chuvas, com 11 ocorrências, é o Subúrbio e ilhas, onde aconteceram quatro deslizamentos de terra.


Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é que as chuvas continuem e o tempo nublado, pelo menos, até sábado (25/5) em Salvador. AratuOn



WhatsApp Image 2022-12-08 at 09.06.37.jpeg
WhatsApp Image 2023-08-26 at 08.42.24.jpeg
WhatsApp Image 2023-10-07 at 07.26.04.jpeg
patro 7.fw.png
WhatsApp Image 2021-01-18 at 11.26.30.jp
download.png
patro 9.fw.png
WhatsApp Image 2022-12-29 at 16.08.41.jpeg
WhatsApp Image 2023-07-05 at 08.39.55.jpeg
patro 4.fw.png
WhatsApp Image 2023-06-30 at 13.50.38.jpeg
patro 8.fw.png
WhatsApp Image 2022-02-05 at 08.20.29.jpeg
WhatsApp Image 2022-08-11 at 09.22.01.jpeg
bottom of page