• Vandinho

Acusados de matar mãe e filha já havia sido preso por crimes sexuais - Em Guanambi/Ba


O homem suspeito de matar mãe e filha em Guanambi, no sudoeste da Bahia, já havia sido preso em 2018 após se masturbar perto de um imóvel, mas foi solto posteriormente, segundo a Polícia Civil.


Ele foi identificado como Marco Aurélio da Silva, de 36 anos, e também teria praticado outros crimes sexuais na cidade. O suspeito foi preso na segunda-feira (13) e confessou o crime.


As vítimas foram identificadas como Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro, de 42 anos, e Ana Julia Teixeira Fernandes, de 16. Elas foram achadas mortas no domingo (12) em um riacho, às margens da BR-030, na área rural da cidade, após a Polícia Militar receber uma denúncia de uma motocicleta abandonada na região.


Ao fazer uma varredura no local, os policiais encontraram os corpos de mãe e filha, que apresentavam marcas de violência. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) e a Polícia Civil foram acionados para procederem com o levantamento cadavérico e a perícia no local de crime. Segundo testemunhas, as vítimas faziam uma caminhada pela região e podem ter sido atacadas nesse momento.


Prisão do suspeito


Marco Aurélio foi preso na segunda-feira (13), após ser identificado como proprietário da motocicleta abandonada na rodovia. Ele estava em um imóvel em construção, acompanhando do filho, um adolescente de 16 anos. De acordo com a Polícia Civil, ele negou ser o dono da moto, porém, em seguida afirmou que seria o responsável, mas que ela teria sido roubada no sábado (11), e que não registrou a ocorrência na delegacia por estar chovendo naquele dia.


Diante da inconsistência das afirmações, o homem foi conduzido, juntamente com o filho, até a delegacia. No local, Marco Aurélio negou a autoria do crime, no entanto, com as evidências de marcas de arranhões causadas, segundo a polícia, pela fuga no matagal, e em decorrência das inconsistências na sua defesa, ele confessou o crime e contou detalhes.


O delegado que investiga o caso, Rhudson Barcelos, informou que os corpos passaram por necropsia e alguns detalhes do caso já puderam ser obtidos. “As vítimas foram executadas com um tijolo, que ele achou dentro da mata”, informou.


O delegado informou também que o suspeito teria retirado as roupas das vítimas, mas elas não foram estupradas. Disse ainda que o homem estava sob o efeito de drogas.


Marco Aurélio foi autuado em flagrante pelo crime de duplo homicídio. A prefeitura de Guanambi emitiu nota de pesar por causa da morte de mãe e filha, além disso manifestou “pesar e consternação pelo lamentável episódio”. G1.

55 visualizações0 comentário