• Vandinho

Após decisão do STF, CEO do Telegram pede desculpas e suspensão da medida


Após a decisão do Supremo Tribunal que determinou que o aplicativo de mensagens Telegram seja suspenso em todo país, o CEO Pavel Durov, se pronunciou nesta sexta-feira (18). De acordo com ele, houve uma falta de comunicação entre a instituição e a Justiça.


“Parece que tivemos um problema com e-mails entre nossos endereços corporativos do telegram.org e o Supremo Tribunal Federal. Como resultado dessa falha de comunicação, o Tribunal decidiu proibir o Telegram por não responder. Em nome de nossa equipe, peço desculpas ao Supremo Tribunal Federal por nossa negligência. Definitivamente, poderíamos ter feito um trabalho melhor”, escreveu o CEO.


Ainda de acordo com o CEO, a resposta pode ter se ‘perdido’. “Infelizmente, nossa resposta deve ter sido perdida, porque o Tribunal usou o antigo endereço de e-mail de uso geral em outras tentativas de entrar em contato conosco. Como resultado, perdemos sua decisão no início de março que continha uma solicitação de remoção de acompanhamento”, escreveu.


Ele pediu que o Supremo reconsidere a decisão e adie a suspensão por alguns dias. “Como dezenas de milhões de brasileiros contam com o Telegram para se comunicar com familiares, amigos e colegas, peço ao Tribunal que considere adiar sua decisão por alguns dias, a seu critério, para nos permitir remediar a situação nomeando um representante no Brasil e estabelecendo uma estrutura para reagir a futuras questões urgentes como esta de maneira acelerada”. G1.


5 visualizações0 comentário