• Vandinho

Após saída de Milton Ribeiro, Bolsonaro anuncia novo ministro da Educação, quarto no governo


O presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou o novo titular do Ministério da Educação (MEC). A pasta estava sem ministro efetivo desde a saída do pastor Milton Ribeiro, no dia 28 de março, após vir à tona um suposto esquema de benefícios para pastores evangélicos e seus amigos, com autorização do presidente da República.


O nome da vez é Victor Godoy Veiga, que comandava o ministério de maneira interina desde o último dia 30. Veiga foi assessor de Milton Ribeiro durante seu período à frente da pasta, desde 2020. A decisão pela efetivação foi publicada nesta segunda-feira (18/4), no Diário Oficial da União (DOU).


De acordo com o currículo divulgado pelo MEC, Victor Godoy Veiga é formado em Engenharia de Redes de Comunicação pela Universidade de Brasília e pós-graduado pela Escola Superior de Guerra e pela Escola Superior do Ministério Público, mas sem cursos voltados para a área educacional. Ele também fez carreira em com Auditor de finanças da Controladoria-Geral da União, onde esteve desde 2004.


Esse é o quarto ministro a comandar a pasta durante a gestão Bolsonaro, iniciada em 2019. O primeiro titular da pasta foi Ricardo Vélez Rodríguez, que ficou no cargo por apenas três meses. O segundo foi Abraham Weintraub, que comandou o MEC entre abril de 2019 e junho de 2020.


“Ab” teve sua passagem marcada por declarações polêmicas e rusgas com ministros do STF, além de ter um texto onde trocava as letras “R” pelo “L”, numa suposta imitação preconceituosa contra os chineses. Além disso, chegou a afirmar que dentro das faculdades públicas acontecia “balbúrdia”.


Após a saída de Weintroub, o cotado para assumir foi Carlos Alberto Decotelli. Apesar de ter seu currículo muito elogiado pelo presidente Bolsonaro, após o anúncio oficial, diversas inconsistências foram encontradas e diversas instituições se manifestaram questionando e retificando as informações, resultando no cancelamento do anúncio. G1.


9 visualizações0 comentário