• Vandinho

Auxílio Brasil terá benefício mensal médio de R$ 217,18


O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto nesta 2ª feira (8.nov.2021) fixando os valores do Auxílio Brasil, o substituto do Bolsa Família. O programa terá um benefício mensal médio de R$ 217,18 e começa a ser pago em 17 de novembro.


O Auxílio Brasil reajusta em 17,84% os benefícios pagos atualmente pelo Bolsa Família. O aumento corresponde à correção pela inflação do benefício, que não é atualizado desde 2018.


Bolsonaro quer pagar um auxílio de R$ 400 para as famílias mais vulneráveis por meio de um benefício complementar que deve ser pago até o fim de 2022, ano eleitoral. Porém, depende da aprovação da PEC (proposta de emenda à Constituição) dos Precatórios para chegar a esse valor.


O Auxílio Brasil atenderá as famílias que vivem na linha de pobreza e de extrema pobreza com 9 benefícios diferentes.

Eis os grupos previstos no programa:

Benefício Primeira Infância: R$ 130 mensais para famílias com crianças de 0 a 36 meses, no limite de 5 benefícios por família;


Benefício Composição Familiar: R$ 65 mensais por integrante para famílias com gestantes ou pessoas de 3 a 21 anos, no limite de 5 benefícios por família;


Benefício de Superação da Extrema Pobreza: para as famílias que não superarem a linha da extrema pobreza (R$ 100) com os benefícios anteriores. O valor será calculado individualmente, considerando o número de membros da família e a diferença entre a renda mensal per capita e a linha de extrema pobreza;


Auxílio Esporte Escolar: R$ 100 mensais por 12 meses e uma parcela única de R$ 1.000 para estudantes de 12 a 17 anos incompletos que se destacarem em competições oficiais dos jogos escolares brasileiros


Bolsa de Iniciação Científica Júnior: R$ 100 mensais por 12 meses e uma parcela única de R$ 1.000 para estudantes com bom desempenho em competições acadêmicas e científicas;


Auxílio Criança Cidadã: R$ 200 mensais para crianças de 0 a 48 meses incompletos matriculadas em creches de turno parcial e R$ 300 mensais para crianças em turno integral;


Auxílio Inclusão Produtiva Rural: R$ 200 mensais por até 36 meses para as famílias com agricultores familiares;


Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: R$ 200 mensais para as famílias em que um dos integrantes tem vínculo de emprego formal;


Benefício Compensatório de Transição: valor adicional para famílias que ganhavam mais no Bolsa.

35 visualizações0 comentário