• Vandinho

Bolsonaro fala em ”providências” após sobrevoo em áreas afetadas por chuvas no Extremo Sul


Após sobrevoar o Extremo Sul da Bahia neste domingo (12), o presidente Jair Bolsonaro deu uma entrevista coletiva no aeroporto de Porto Seguro sobre os estragos causados pelas chuvas no estado e em Minas Gerais.


”Acabamos de sobrevoar a parte da região Sul da Bahia, onde pudemos ver os estragos proporcionados pelas chuvas. Alguns municípios bastante afetados, como Itamaraju, por exemplo. Num primeiro momento, quando soubemos do ocorrido, além de contatarmos os prefeitos, nós providenciamos a liberação do FGTS”, informou o presidente.


”Os prefeitos, de forma bastante rápida, decretaram estado de calamidade. O ministro Rogério Marinho acolheu, reconheceu, publicou no Diário Oficial da União (DOU) e aguardamos agora os prefeitos informarem se a região atingida foi todo o município ou só parte dele”, acrescentou.


O presidente está acompanhado do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; o da Cidadania, João Roma; o da Saúde, Marcelo Queiroga; e o titular do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno.


Bolsonaro informou que acionou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, ”para começar em no máximo cinco dias a pagar as parcelas de até R$6.200 do fundo de garantia e tempo de serviço”.


”No mais, estamos dando apoio também à polícia rodoviária federal, todos os nossos ministérios, obviamente, Defesa Civil”, finalizou Bolsonaro.


Marinho informou que os R$ 5,8 milhões liberados pelo governo federal em apoio aos municípios atingidos por fortes chuvas na Bahia ”são para apenas 5 cidades”.


”Nós estamos com mais 9 planos de trabalho em análise e tem 24 municípios aqui do estado da Bahia aptos a apresentar projetos de enfrentamento e emergenciais. Então os R$ 6 milhões são apenas o início desse processo. Tem depois toda a área de reconstrução”, disse o ministro.

1 visualização0 comentário