• Vandinho

Bolsonaro volta a falar de Exército nas Eleições e alfineta: "quero garantir a eleição do Lula"


O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a falar sobre uma possível represália das Forças Armadas caso as Eleições 2022 não sigam forma de segura.


Durante a live semanal na noite desta quinta-feira (5/5), o candidato a releição prometeu contratar uma empresa de auditoria para monitorar os votos, de forma ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e brincou que seria uma forma de "garantir" a vitória de Lula (PT), seu principal adversário na campanha.


"Eu estive com o presidente do PL, há poucos dias. Como está na legislação eleitoral, nós contrataremos uma empresa para fazer auditoria nas eleições. Agora, deixo claro, adianto para o TSE, essa auditoria não será feita após as eleições, uma vez ela contratada, a empresa começa a trabalhar", afirmou.


Bolsonaro sugeriu que o petista, que lidera as pesquisas de intenções de voto, estaria usando de alguma fraude. "As eleições têm que ser realizadas sem qualquer sombra de dúvidas. É o momento do TSE mostrar, através dessa empresa de auditoria, que temos o sistema mais confiante do mundo no tocante às eleições (...) Já que a pesquisa diz que o senhor Lula tem 40%, o Lula vai ganhar. Então, quero garantir a eleição do Lula com esse processo", disparou Bolsonaro.


Caso o resultado do monitoramento não seja satisfatório, o presidente anunciou: "As Forças Armadas não vão fazer o papel apenas de chancelar o processo eleitoral, participar apenas como espectador do mesmo". AratuOn.



34 visualizações0 comentário