• Vandinho

Cientistas descobrem pegadas de dinossauro com mais de 200 milhões de anos


Um grupo de cientistas do Reino Unido desvendou a origem de uma série de pegadas, com cerca de 50 centímetros cada, encontrada em uma praia de Penarth, no País de Gales, em 2020: trata-se de rastros deixados por dinossauros há cerca de 200 milhões de anos.


A conclusão do estudo foi publicada em 29 de dezembro no Geological Magazine, com a contribuição de Paul Barrett, pesquisador de paleontologia do Museu de História Natural de Londres, para onde a amostra foi enviada.


Os rastros foram encontrados inicialmente em uma área de aproximadamente 500 metros de extensão no solo litorâneo. As impressões, embora sejam consideradas “mal preservadas”, possuem bordas de deslocamento marcadas e são regularmente espaçadas, em vez de estruturas rochosas.


“Esses tipos de pegadas não são particularmente comuns em todo o mundo, então acreditamos que esta é uma adição interessante ao nosso conhecimento da vida triássica no Reino Unido”, revelou Barrett, em comunicado à imprensa.


Os pesquisadores disseram que não podem afirmar qual espécie de dinossauro deixou os rastros, mas desconfiam de um sauropodomorfo bípede, dinossauro herbívoro de pescoço longo, conhecido por ser um dos maiores que andavam pelo planeta. “Sabemos que esses tipos de dinossauros viviam na Grã-Bretanha na época, pois os ossos do saurópode Camelotia foram encontrados em Somerset em rochas datadas da mesma idade”, encerra o cientista. Fonte: UOL.

6 visualizações0 comentário