• Vandinho

Com dois gols de Davó, Bahia vence a Ponte Preta e volta à liderança da Série B


O Bahia está de volta à liderança da Série B. Venceu a Ponte Preta por 2×1, na noite desta sexta-feira (20), na Fonte Nova, manteve o 100% de aproveitamento em casa e chegou aos 16 pontos, à frente do Cruzeiro no saldo de gols.


O herói do Esquadrão foi o atacante Matheus Davó, que desencantou pelo tricolor e marcou os dois gols da equipe, um em cada tempo. Fessin, na segunda etapa, chegou a deixar a partida empatada.


A vitória deixou o Bahia na liderança, mas por enquanto é provisória. O time baiano precisa agora secar o Cruzeiro, que ainda joga nesse domingo pela 8ª rodada, contra o Sampaio Corrêa, em Belo Horizonte. Se a Raposa pontuar, o tricolor cai para a 2ª colocação.


Sem contar com Daniel, suspenso, a grande novidade do Bahia foi a estreia do meia Warley. Mas ele passou discreto, a ponto de ser substituído no intervalo. A estrela da noite seria outro jogador: Matheus Davó.


Empurrado pela torcida, o Bahia teve a primeira grande chance de abrir o placar logo no primeiro minuto, quando Marco Antônio roubou a bola no meio e tocou para Davó. O atacante partiu em velocidade e tinha a opção de tocar para Rildo, que estava livre na esquerda, mas preferiu chutar, e o goleiro da Ponte defendeu.


O Bahia levava a melhor nas disputas no meio-campo e se fazia mais presente no ataque. Em nova roubada de bola, Davó achou Rildo na entrada da área, o camisa 37 chutou forte e a bola passou perto da trave.


A parceria deu certo pouco depois. Aos 15 minutos, Rildo cobrou escanteio no segundo pau, o goleiro Caíque França saiu errado e Matheus Davó, de cabeça, fez 1×0. Foi o primeiro gol do atacante com a camisa tricolor.


Com a vantagem no placar parecia que o Bahia encontraria mais facilidade no jogo. O segundo gol só não saiu logo aos 22 minutos porque a cabeçada de Rezende bateu no travessão. As escapadas dos pontas também levavam perigo. Mas, aos poucos, o time baiano viu a Ponte Preta crescer no jogo.


Apesar da dificuldade diante da marcação do Esquadrão, a equipe paulista criou boas chances para empatar. Em um chute de fora da área, por exemplo, Danilo Gomes levou Danilo Fernandes a fazer boa defesa.


Já aos 35 minutos, Danilo Gomes ganhou da marcação de Luiz Henrique, ajeitou de cabeça e mandou uma bomba. A bola passou por cima. Na sequência foi a vez de Fabrício cobrar falta direta e exigir mais uma defesa atenta de Danilo Fernandes.


Davó salva


O Bahia voltou do intervalo com o volante Lucas Falcão no lugar de Warley, que fez uma estreia discreta. E assim como no primeiro tempo, pressionou a defesa da Ponte Preta nos primeiros minutos.


Não demorou muito e a Macaca voltou a ter o controle do jogo. Em alguns momentos até encurralou o tricolor no seu campo defensivo. Apesar de não conseguir furar o bloqueio para criar chances reais, a Ponte causava dificuldade na saída de bola do Bahia. Aos 18 minutos, a defesa do Bahia errou, Danilo Gomes recebeu o passe e invadiu a área, mas finalizou para fora.


Encaixotado, o Bahia não conseguiu executar a estratégia de puxar o contra-ataque. Nem mesmo quando a Ponte falhou na defesa o Esquadrão levou perigo. Pensando em mudar esse panorama, Guto Ferreira colocou Jacaré no lugar de Rildo, mas na sequência foi o adversário que chegou ao gol.


Aos 30 minutos, a Ponta puxou contra-ataque pela esquerda e Jean Carlos cruzou rasteiro para Fessin. O atacante chutou, contou com o desvio em Ignácio, que tirou Danilo Fernandes da jogada, e empatou na Fonte Nova.


O empate deixou a torcida impaciente e o Bahia ouviu vaias. Guto voltou a mexer e mandou os garotos Gregory e Everton para campo. O primeiro , por sinal, teve participação no gol da vitória. Aos 37 minutos, Gregory acionou Jacaré, que foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Davó chegou todo atrapalhado e, com o pé e depois o queixo, decretou o triunfo por 2×1.


O próximo compromisso do Bahia será na sexta-feira (27), contra o Tombense, na cidade mineira de Muriaé. Conteúdo Correio.


6 visualizações0 comentário