• Vandinho

Conmebol altera Código Disciplinar após casos de racismo e multa a clubes triplica


A Conmebol endureceu as regras após recorrentes casos de racismo em suas competições, incluindo episódios em que torcedores brasileiros foram vítimas de ofensas e alvos de objetos, como cascas de banana em jogos da Libertadores deste ano.


No último dia 29, a confederação chegou a prometer que conduziria mudanças para intensificar punições e assim o fez. Uma delas tem a ver com a multa, que antes era de 30 mil dólares, e triplica: vai a 100 mil dólares (equivalente a R$ 516 mil).


Segundo o jornal o Globo, nos últimos casos, o procedimento adotado foi o de abrir investigação no Comitê Disciplinar da entidade. As punições, inclusive, se resumiam a multas aos clubes envolvidos.


A regra da Conmebol para casos de injúrias raciais cometidas por torcedores era de penalizar o clube com multas que partiam de US$ 30 mil, segundo o artigo 17 do Código Disciplinar. Quando os casos envolvem jogadores há punição com suspensão de alguns jogos.


Na Libertadores deste ano, vários torcedores brasileiros denunciaram casos de racismo: os do Bragantino foram alvos de ofensas da torcida do Estudiantes, na Argentina, e um torcedor do Boca Juniors imitou um macaco durante o confronto com o Corinthians, foi preso e solto após pagar fiança. Anteriormente, um torcedor do River Plate jogou bananas em direção à torcida do Fortaleza, em Buenos Aires.


10 visualizações0 comentário