• Vandinho

Coração acelerado é fator de risco para esta (assustadora) condição


Batimentos cardíacos elevados podem ser um fator de risco para o surgimento de demência com o avançar da idade. Esta é a principal conclusão de um estudo realizado por investigadores do Instituto Karolinska, na Suécia, publicado na revista Alzheimer's and Dementia.


"Se analisarmos cuidadosamente a função cognitiva destes pacientes e intervirmos precocemente, o início da demência poderá ser atrasado, o que pode ter um impacto substancial na qualidade de vida das pessoas", refere Yume Imahori, principal autor do estudo, citado pela BBC Science Focus Magazine.


Recorde-se que demência é um termo genérico utilizado para designar um conjunto de doenças que se caracterizam por alterações cognitivas que podem estar associadas a perda de memória, alterações da linguagem e desorientação no tempo ou no espaço. Para a maioria não existe tratamento e também não há uma forma definitiva de prevenir a demência. Noticias ao Minuto.


16 visualizações0 comentário