• Vandinho

Dia do Fetiche: conheça os mais pesquisados em Salvador/Ba


Foto: Maria Vlasova / Unsplash

O fetiche se trata de uma adoração a determinados objetos ou seres com o intuito de excitação sexual e para além do convencional que se sabe sobre o sexo, o brasileiro gosta de experimentar essas situações especificas na hora do prazer.

Uma pesquisa conduzida pelo site adulto Vivalocal revelou quais são os fetiches mais populares e mais buscados pelos brasileiros e é claro que a capital baiana não podia ficar de fora.

Sexo anal, BDSM, Cuckold, Swing e uso de fantasias e roupas de látex e couro estão no topo da lista dos principais fetiches brasileiros.

Os fetiches mais pesquisados pelos soteropolitanos são: BDSM, Fantasia, Cuckold, Swing e Latex/couro. Não conhece? Nós explicamos!

BDSM


Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo, essas são as palavras por trás da sigla BDSM, a mais pesquisada pelos soteropolitanos.

Bondage é a prática de amarrar o parceiro; Disciplina está relacionada ao ato de disciplinar durante o ato; Dominação e submissão é quando uma pessoa se submete a outra; Sadismo, dentro do BDSM, é um consentimento onde o parceiro pode causar dor ao outro; Masoquismo é quando a pessoa gosta de sentir dor para alcançar o prazer.

Fantasia:

O uso de fantasias aparece em segundo lugar na lista de pesquisa e neste tópico a pessoa gosta de se vestir tematicamente para sentir ou oferecer prazer para o parceiro.

Cuckold:

O nome em inglês pode causar estranheza, mas cuckold nada mais é que sentir prazer ao observar ou ouvir a narrativa do parceiro fazendo sexo com outro. O termo é uma adaptação do pássaro cuco que, na natureza, aceita receber em seu ninho uma fêmea que coloque ovos de outro macho.

Swing:

O swing é uma prática em que casais mantêm relações sexuais com outros casais ou pessoas solteiras na companhia e com o consentimento do parceiro, o que faz com que os praticantes se considerem amorosamente monogâmicos e sexualmente não monogâmicos.

Latex/couro:

Ocupando o quinto lugar da lista aparece o ato de visualizar, cheirar ou sentir o couro, para algumas pessoas esse é um eficiente estimulante sexual. O nome clínico dado a quem sente prazer com tecidos é hifefilia.

20 visualizações0 comentário