• Vandinho

Caminhoneiros bloqueiam parte da BR-116 Norte devido ao aumento do diesel - Em F. de Santana/BA


A Petrobras reajustou nesta sexta-feira (11) os preços de gasolina e diesel para as distribuidoras. O preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras passou de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, um aumento de 18,8%. Já para o diesel, o preço médio passou de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro, uma alta de 24,9%.


Por conta deste aumento, vários caminhoneiros paralisaram as atividades na manhã desta sexta, na BR-116 Norte, próximo à passarela do bairro Cidade Nova, em Feira de Santana.


Proprietário de uma transportadora, Adriano Santana, informou que o maior objetivo da manifestação é chamar a atenção pela grande alta do diesel.


"Estamos aqui reivindicando sobre o preço do diesel, porque tivemos um aumento absurdo. Somos pais de família, precisamos trabalhar. O preço subindo cada vez mais e dessa forma, não tem condições de rodar. O diesel estava custando cerca de R$ 5,60 e hoje já está custando quase R$ 8,00. Meus veículos rodam para toda a Bahia, o estado de Sergipe e Alagoas. Estamos pagando para trabalhar, tirando do bolso, porque o frete não paga o que estamos gastando em combustível. Por isso, estamos fazendo este movimento aqui, mas já temos informações que em Vitória da Conquista já parou, Poções também e estamos na luta", disse.


Ainda de acordo com Adriano Santana, apenas veículos pequenos, ambulâncias e carros transportando produtos perecíveis estão passando.


Já para o caminhoneiro Flávio Vitório que mora em Feira de Santana, a manifestação deveria ser feita nos postos de combustíveis. De acordo com ele, isso apenas prejudica quem não tem relação com o problema.


"Eu não estou trabalhando nesses dias, mas estou aqui reivindicando junto com meus colegas, porque isto é em prol de toda a categoria. Infelizmente é uma situação complicada que estamos passando com este preço, mas eu entendo também que a manifestação poderia ser feita nos postos, os motoristas ficando em casa e sem rodar, mas fechar a pista desta forma, eu não sou a favor. Infelizmente o caminhão que dirijo consome muito, e realmente não tem condições de trabalhar desta forma, porque imagine fazer apenas 2 quilômetros com o litro da gasolina e tenho que investir cerca de R$ 7 mil para encher o tanque", concluiu.

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade


328 visualizações0 comentário